18 de Setembro de 2019

XXIV SEMANA DO TEMPO COMUM (Verde – Ofício do Dia)

Antífona de entrada
Ouvi, Senhor, as preces do vosso servo e do vosso povo eleito: dai a paz àqueles que esperam em vós, para que os vossos profetas sejam verdadeiros (Eco 36,18).
Oração do Dia
Ó Deus, criador de todas as coisas, volvei para nós o vosso olhar e, para sentirmos em nós a ação do vosso amor, fazei que vos sirvamos de todo o coração. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1a Leitura – 1 Timóteo 3,14-16
Leitura da primeira carta de são Paulo a Timóteo.
3 14 Estas coisas te escrevo, mas espero ir visitar-te muito em breve.
15 Todavia, se eu tardar, quero que saibas como deves portar-te na casa de Deus, que é a Igreja de Deus vivo, coluna e sustentáculo da verdade.
16 Sim, é tão sublime – unanimemente o proclamamos – o mistério da bondade divina: manifestado na carne, justificado no Espírito, visto pelos anjos, anunciado aos povos, acreditado no mundo, exaltado na glória!
Palavra do Senhor.

Salmo – 110/111
Grandiosas são as obras do Senhor!

Eu agradeço a Deus de todo o coração
junto com todos os seus justos reunidos!
Que grandiosas são as obras do Senhor,
elas merecem todo o amor e admiração!

Que beleza e esplendor são os seus feitos!
Sua justiça permanece eternamente!
O Senhor bom e clemente nos deixou
a lembrança de suas grandes maravilhas.

Ele dá o alimento aos que o temem
e jamais esquecerá sua aliança.
Ao seu povo manifesta seu poder,
dando a ele a herança das nações.

Evangelho – Lucas 7,31-35
Aleluia, aleluia, aleluia.
Senhor, tuas palavras são espírito, são vida; só tu tens palavras de vida eterna (Jo 6,63.68).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.
7 31 Disse Jesus: “a quem compararei os homens desta geração? Com quem se assemelham?
32 São semelhantes a meninos que, sentados na praça, falam uns com os outros, dizendo: ‘Tocamos a flauta e não dançastes; entoamos lamentações e não chorastes’.
33 Pois veio João Batista, que nem comia pão nem bebia vinho, e dizeis: ‘Ele está possuído do demônio’.
34 Veio o Filho do Homem, que come e bebe, e dizeis: ‘Eis um comilão e beberrão, amigo dos publicanos e libertinos’.
35 Mas a sabedoria foi justificada por todos os seus filhos”.
Palavra da Salvação.

Oração Sobre as Oferendas
Sede propício, ó Deus, às nossas súplicas e acolhei com bondade as oferendas dos vossos servos e servas, para que aproveite à salvação de todos o que cada um trouxe em vossa honra. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona de Comunhão
Quão preciosa é, Senhor, vossa graça! Eis que os filhos dos homens se abrigam sob a sombra das asas de Deus (Sl 35,18).

Depois da Comunhão
Ó Deus, que a ação da vossa eucaristia penetre todo o nosso ser para que não sejamos movidos por nossos impulsos, mas pela graça do vosso sacramento. Por Cristo, nosso Senhor.

Reflexão sobre o Evangelho:
18/09/19 – Lucas 7,31-35) Receber Jesus como Messias é aceitar a Deus como ele é, abrir-se à sua novidade. Significa reconhecer seu caminho, sua pedagogia conosco, seu tempo. Acontece, no entanto, que podemos não estar preparados para acolher o Senhor por causa dos conceitos de Deus que formulamos. Estes falsos conceitos nos impedem de viver a vida cristã de maneira autêntica, com a força curadora do encontro com Jesus. O Senhor veio para fazer destruir os falsos conceitos que temos de Deus e de nós mesmos e que tanto mal nos fazem. A Igreja vive uma vida autêntica quando deixa que Deus seja Deus, quer dizer, quando professa e proclama a misericórdia divina em nosso mundo. Abramo-nos ao novo de Deus. Deus abençoe você!
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes

catolicoorante.com.br

compartilhar

Postagens recomendadas